segunda-feira, 26 de abril de 2021

#352 - OLHAR (Sofia Moraes)

 cabe a cada coisa seu lugar

e a linha que traça no ar

e merecer um olhar de criança

longe do hábito de

chamar-lhe verde

azul terno vermelho maduro

triste alegre indiferente

cabe a cada inverno

ser estação sem

a clemência de uma queixa

lá por ser difícil dizer a um olhar

tu vai ser eterno

e o vento procurar a fúria

nas folhas que não estão


 

Sem comentários:

Publicar um comentário